vinho_do_porto

Vinho do Porto e suas variedades

Falar de vinhos do Porto é falar de um mito vinícola muito conhecido pelos bons aficionados. Tal como o champanhe, o xerez ou o Bordéus, é uma das aportações mais genuínas, originais e singulares que se produziram no mundo do vinho. Precisamente por isto, é estranho o pouco que realmente se sabe deste vinho majestoso, que conquistou os ingleses há quase trezentos anos e que não perdeu nem um pouco da sua lenda.

A sua principal característica

adderall online no prescription

A particularidade dos vinhos do Porto manifesta-se na grande variedade dos diferentes tipos elaborados. Praticamente todos têm uma raiz comum no que toca à variedade de uva utilizada, mas a verdadeira diferença estriba-se no tipo de envelhecimento que tiveram, seja em garrafa ou em grandes pipas de madeira, geralmente de 550, 600 ou 650 litros, dependendo do tipo de vinho que se vá elaborar. O que é comum a todos é que no Vinho do Porto jamais se utiliza madeira nova como nos outros vinhos. A zona dos vinhedos abrangidos pela denominação compreende uma área de mais de 40.000 hectares, que transcorrem desde a cidade do Porto até à fronteira espanhola. São vinhedos antigos, que estão perfeitamente catalogados e classificados, seguindo uns complexos parâmetros que têm em conta fatores como a composição do solo, o tipo de videiras, a idade do vinhedo, altitude do terreno, etc. Toda uma complexa divisão do campo com vista a conseguir a maior excelência possível. Os vinhedos classificados como “A”, os mais próximos do rio Douro, são precisamente os de maior qualidade. Como todas as grandes descobertas, o Vinho do Porto também foi fruto do acaso. Foi descoberto para o mundo pelos ingleses, quando estes não puderam abastecer-se dos vinhos de Bordéus de forma regular devido aos contínuos conflitos que mantinham. Rapidamente estendeu-se o comércio e teve de se agudizar o engenho para resolver as más condições em que viajavam os vinhos e as alterações que sofriam no trajeto. Para aproveitar esta ocasião de ouro, comerciantes e produtores decidiram agregar álcool vínico aos vinhos que enviavam a Inglaterra. Com esta prática, hoje conhecida como “encabeçamento”, conseguiram preservar os seus vinhos do Porto conferindo-lhes, ao mesmo tempo, um carácter único, que tem sido a base da sua lenda. Um conceito importante é o da “declaração de colheita”. Se, num determinado ano, dadas as excelentes condições, um produtor decidir fazer um vintage (colheita, em inglês), deverá “declará-lo”. É normal que se declarem três ou quatro anos por década. Essa é uma das chaves para a perfeição da sua elaboração e, normalmente, nas melhores colheitas costuma haver declaração generalizada de quase todos os produtores.

Variedades básicas

buy tramadol online

As variedades básicas são o Ruby e o Tawny. São os dois principais estilos de Vinho do Porto, embora existam com menor expressão o Vinho do Porto Branco e o Rosé.

buy valium online without prescription

Os Ruby são vinhos com a cor, o aroma e o vigor dos vinhos tintos jovens, ocorrendo parte da sua evolução em garrafa.

buy valium online without prescription

A variedade Ruby apresenta por ordem crescente as seguintes categorias: Ruby, Reserva, LBV e Vintage.

buy valium online no prescription

Os vinhos do Porto Vintage são elaborados com as melhores uvas, engarrafam-se entre o segundo e o terceiro ano, sem filtrar, e evoluem em garrafa durante décadas. Bebem-se de 10 a 15 anos mais tarde. É o Vinho do Porto mais especial.

buy xanax online no prescription

Os Tawny provêm da mistura de vinhos com maturações distintas por envelhecimento em cascos ou tonéis, sendo a sua cor mais pálida e o aroma mais evoluído; está pronto a beber no terceiro ano. O Tawny Reserva costuma ter entre cinco e sete anos de madeira.

buy tramadol no prescription

Estes vinhos apresentam as seguintes categorias por ordem crescente: Tawny, Tawny Reserva, Tawny com idade (10, 20, 30 ou 40 anos) e de Colheita – os de Colheita são os únicos que não provêm de mistura de vários lotes.

buy xanax no prescription

De uma forma geral poderemos estabelecer uma hierarquia para os Vinhos do Porto:

  • Vintage
  • Tawny de Colheita
  • Tawny com Idade
  • LBV
  • Outros Tawny e Ruby
buy xanax online no prescriptionbuy valium online without prescription buy tramadol online no prescription ultram online pharmacy